Clique aqui! Envie artigos e seja pago por isso. Saiba mais sobre.

Cinco dicas para o Desenvolvimento Profissional

Elencamos 5 dicas para o Desenvolvimento Profissional, texto escrito por Caroline Campos que sempre nos presenteia com valiosas Dicas de RH.

Desenvolvimento Profissional

Desenvolvimento Profissional (Foto: Indústria Hoje)

Desenvolvimento Profissional por Caroline Campos

Para iniciar este artigo, gostaria de lembrar que tudo que acontece ao seu redor, tem como único e exclusivo responsável, VOCÊ! Para tanto não há como está bem colocado se você não enxerga ou traçou qual plano de ação para isto. E principalmente se não sair dessa zona de conforto aí, pois é um caminho sem aventuras (ou sem aprendizado).

Antes de elencar dicas para permanecer no mercado de trabalho e “sambar na cara da crise”, faz-se necessário elencar os 5 erros que engessam o fazer profissional. É meu caro, são 5 os mais gritantes, e que tornam nossa vida tão desgastante, porém, como sou uma #apaixonadapelobichogente prefiro dizer que são 5 erros e/ou tipos de pessoas que me estimulam a um desafio diário e contínuo em ser melhor, a buscar ferramentas de gestão e processos para melhorar esses “erros”. Afinal quem não aprende com os erros não leva nada da vida! 😉

Resistência, Imposição, Insubordinação, Agressividade e Centralização, são esses os ditos vilões que nos afasta da categoria de “ser humano racional”. Poderíamos fazer umas “trocas”… Em vez de resistência, vontade/criatividade, sobretudo, quebrar os pré-conceitos estabelecidos e enraizados “num” fazer mecanizado e rotineiro de atividades corporativas. Imposição por socialização, fomentando uma liderança participativa e com vistas a um clima organizacional equilibrado e sinérgico. Insubordinação por respeito, não digo submissão! Mas, respeito à hierarquia ou ao desenho organizacional que a empresa possua, afinal, respeito e subordinação aliado a produtividade, seja em argumentos, seja em resultados, retorna em crescimento profissional, em ética. Agressividade por inteligência emocional frente às pressões mercadológicas e/ou diante de situações de conflitos na relação interpessoal. Centralização por compartilhar, descentralizar. Apague de sua cabeça que você é insubstituível, que centralizando ou abraçando todas as funções e processos irá ser a peça fundamental na Empresa. Ilusão tá?! Independente de 1 mês ou 10 anos em determinada empresa, você não é o dono, portanto, seu dia de “ voar” irá chegar, e quer saber? QUE BOM! Voar para um novo desafio; busca de nova Empresa e vínculos; foi demitido; a meta que estabeleceu de 4 anos chegou…etc etc…. Não importa a situação, só entenda que centralizar não agrega valor, em nenhuma esfera de sua vida (social, amorosa, familiar, profissional…).

Penso que as dicas já foram dadas acima, basta atentar para a “trocas”. Manter o foco; Mudar hábitos; Cortar o ‘não sei’ ou ‘ não é comigo’; Iniciativa e Respeito são verdadeiramente os 5 indicadores que norteiam o desenvolvimento profissional.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *